Erik Ritter von Kuehnelt-Leddihn (1909 - 1999)

Em maio de 1999, o Instituto Acton perdeu um grande amigo e defensor com a morte do Dr. Erik Ritter von Kuehnelt-Leddihn. Um historiador internacionalmente aclamado, autor de livros, jornalista e conferencista, Dr. von Kuehnelt-Leddihn serviu por muitos anos no Conselho Consultivo do Instituto, bem como no conselho editorial da publicação bimestral Religião & Liberdade (Religion & Liberty).

Segundo o amigo William F. Buckley, Dr.von Kuehnelt-Leddihn foi o “homem mais fascinante do mundo”, e nos deixou um legado ainda mais fascinante. Nascido na Áustria em 31 de julho de 1909, estudou teologia, além de direito civil e canônico na Universidade de Viena. Posteriormente, doutorou-se em Ciência Política na Universidade de Budapeste. Por toda a vida, Dr. von Kuehnelt-Leddihn foi um escritor prolífico. Começou a escrever em jornais periódicos aos dezesseis anos, publicando inicialmente no London Spectator. Chegou aos Estados Unidos após a Primeira Guerra Mundial e lecionou na Universidade Georgetown, no Saint Peter’s College, na Universidade Fordham e no Chestnut Hill College. Voltou à Austria em 1947 e dedicou-se à períodos alternados de estudos, viagens, escritos e palestras.

Dr. von Kuehnelt-Leddihn foi um verdadeiro homem de letras. Falava oito línguas e lia outras onze. Viajou e ministrou palestras em vários países dos seis continentes. Uma coleção dos seus romances, livros teóricos, ensaiosm artigos e outros escritos encheriam uma pequena biblioteca. Seus livros mais recentes em inglês são O esquerdismo revisto (Leftism Revisited), Um guia americano inteligente para Europa (An Intelligent American's Guide to Europe) e Liberdade ou Igualdade (Liberty or Equality). Além disso, influiu definitivamente no conservadorismo moderno norte-americano (que preferia chamar pelo termo europeu, porque acreditava ser mais descritivo – liberalismo).

Seu principal projeto intelectual estava centrado na defesa dos fundamentos teóricos da liberdade no mundo moderno, especialmente na resposta às distorções na idéia de liberdade precipitadas pela Revolução Francesa. Nas palavras do Dr. von Kuehnelt-Leddihn: “Meus estudos de teoria e prática políticas foram amplamente direcionados para encontrar formas de reforçar a grande tradição ocidental da liberdade humana, agora de muitos lados sob ataque.”

Dr. von Kuehnelt-Leddihn deixou a esposa, a Condessa Christian Goess; três filhos e sete netos.